Tuta absoluta Injúrias e Danos

O Ataque da Traça do Tomateiro Tuta absoluta

Logo após a eclosão, as lagartas penetram nos tecidos vegetais mais tenros e minam os folíolos, broqueiam o caule, perfuram as brotações apicais, atacam os frutos depreciando-os para a comercialização e, em casos extremos, podem matar as plantas

Os danos são causados pelas lagartas da traça-do-tomateiro, que destroi as folhas, ramos e frutos. Além disso, as injúrias facilitam a infecção da planta por microrganismos fitopatogênicos, resultando em danos indiretos.

 

No Brasil, ocorre durante todo o ano, especialmente no período mais seco, quase desaparecendo em períodos chuvosos. Lavouras irrigadas por aspersão convencional ou por pivô central são menos danifcadas do que as irrigadas por sulco. A irrigação por aspersão derruba os ovos, lagartas e pupas, reduzindo o potencial de multplicação do inseto.

Além dos folíolos, as lagartas podem se alimentar do caule e dos frutos

Em altas populações, as lagartas causam redução na fotossíntese da planta devido à alimentação no parênquima foliar. Além disso, as galerias formadas nas folhas, caule e nos frutos servem como portas de entrada para ftopatógenos oportunistas que podem causar sérios danos à planta.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Referências:

  1. Clemente FMVT, Boiteux LS (eds) (2012) Produção de tomate para processamento industrial. Embrapa, Brasília, DF